Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O autarca que engolia papel

por Rui Passos Rocha, em 21.06.13

 

Aqui o vemos, cheio de pica


Por esta altura já o caro leitor sabe, porque lê boa imprensa, nomeadamente o Morning Post português, que o vice-presidente da Câmara de Portimão tirou um papel das mãos de um inspector da PJ e o engoliu. O papel, não o inspector, que já recuperou do grave estado em que os espasmos de riso o deixaram. O papel, esse, já lá vai, provavelmente a caminho de embater numa rocha de Gibraltar depois de um longo trajecto pelos escorregas sanitários do Barlavento.

 

Não acho de bom tom gozar com o senhor. Acho até anti-democrático. Numa era em que os direitos políticos das mulheres são assegurados por quotas, parece-me discriminatória a detenção de políticos que comem papel. A pica, assim se chama em inglês à desordem de ingerir o que não é nutritivo, é uma doença grave com causas mentais e pode, como se viu, em casos extremos levar à intenção de lançar megaprojectos de cinema em Portimão que signifiquem o surgimento de sete estúdios de cinema na cidade. 

 

A julgar pelas acusações de que é alvo (corrupção, administração danosa, branqueamento e participação económica em negócio), a doença de Luís Carito, assim se chama o senhor doutor, que é assessorado por Pedro Poucochinho* - isto das doenças e dos nomes está tudo ligado -, a doença, dizia eu, deve já ter-se manifestado no passado. Não admira, portanto, que um recente episódio de pica de Luís Carito tenha sido um caso extraconjugal com a ex-mulher de Pedro Gato, um senhor que faz questão de vincar ser ex-marido da senhora, não vá a gente pensar que é gato manso.

 

Para perceberem a seriedade da pica, que não só não devia ter dado azo a detenção como deveria até estar a ser alvo de tratamento, financiado pelo Estado Social (para que serve, se não é para o tratamento de doenças raras como a criação de Hollywoods em Portimão?), notem que Carito não só come papel, como come papel de impressão, áspero, não papel higiénico, como seria mais, não tenho outro modo de o dizer, normal. Trata-se portanto de um caso extremo de pica. A pica, deixem-me instruir-vos, já que o Correio da Manhã mais uma vez optou pelo sensacionalismo, é prática comum em comunidades rurais africanas, e é em particular coisa de mulheres grávidas, o que parece não ser o caso de Carito. Outros indivíduos cheios de pica são os que sofrem de autismo ou de problemas cognitivos, como parece ser o caso de quem quer Hollywood numa cidade que pouco mais tem de atractivo do que uma Praia que me leva o apelido. 

 

Alguns sintomas típicos de pica são uma linguagem anormal, brincadeiras estranhas e relacionamentos anormais com amigos, sobretudo relacionamentos à porta fechada com assuntos como uma Hollywood em Portimão.  A pica pode, ao contrário do que a indústria pornográfica nos quer fazer pensar, ser um sintoma de depressão e, no caso de pessoas com problemas cognitivos, pode tornar-se incontrolável, fazendo-as por exemplo investir numa Hollywood em Portimão. A pica deve, portanto, ser tratada com lofepramina, aconselham os especialistas.  É esse o tratamento que deveríamos exigir para o caso de Luís Carito, um sujeito com óbvios problemas que deveria ser tudo menos motivo de chacota.

 

*É afinal assessor do presidente, não do número dois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:14


2 comentários

De João Nunes a 25.06.2013 às 10:40

Artigo bastante bem escrito e mordaz.
Somente acho incorrecto comparar tal escumalha a quem realmente sofre de autismo e, eventualmente mas não obrigatoriamente, de alotriofagia (pica), não tendo os autistas nada a ver com a ganância e comportamento deste tipo de gente. Para mais que um autista funciona de tal modo lógico que não consegue conceber a mentira consciente (embora possa viver numa realidade distinta).

De Rui Passos Rocha a 25.06.2013 às 10:49

Caro João, tem toda a razão: é como chamar palhaço ao Presidente.
cumprimentos

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






Pesquisar

Pesquisar no Blog