Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Pornografia séria

por Bruno Vieira Amaral, em 06.06.13

Notícias preocupantes para o mundo da pornografia: em 2014, a Routledge publicará a primeira revista académica dedicada aos estudos pornográficos. As editoras da publicação, Feona Attwood (Universidade de Middlesex – sem malícia) e Clarissa Smith (da mais resolvida Universidade de Sunderland), avisam que a mesma será dedicada ao estudo dos “produtos e serviços culturais denominados pornográficos”. Ora, a consagração académica da pornografia é um facto que certamente ocasionaria os mais veementes protestos dos consumidores se estes não estivessem tão ocupados a consumir pornografia. Até hoje, a pornografia tinha conseguido resistir estoicamente às investidas da Cultura, mantendo uma aura de clandestinidade, vício, depravação e vergonha moral que honrava gerações e gerações de onanistas furiosos e contumazes. A partir de 2014, esse mundo idílico será parte de um passado irrecuperável, mero artefacto museológico ou souvenir de tempos felizes. Quando, daqui a vinte anos, um adolescente pesquisar na net “sexo, pornografia, grátis” já não será encaminhado para um paraíso gráfico de beldades virtuais, barely legal, mas para um extenso, impenetrável e castrador artigo de um qualquer discípulo de Boaventura Sousa Santos com o título “A Territorialidade da Fantasia no Devir do Prazer: Subsídios para uma história dos brinquedos sexuais”. Lamentemos a sorte dos que estão por nascer. Entretanto, os interessados podem enviar os seus artigos e dúvidas sobre a utilização de bolas chinesas para o muito sério editorspstudies@gmail.com.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:21






Pesquisar

Pesquisar no Blog