Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E o aio Egas Moniz?

por Rui Passos Rocha, em 22.04.13
Se há coisa para que a crise tem servido é a investigação científica, particularmente a detecção das causas do nosso atraso (relativo, não me matem já). Por mais que os líricos do costume, munidos de estatísticas e outras tretas, nos venham falando do crónico atraso industrial, da só recente escolarização em massa, da curta burguesia que nunca desabrochou, da balança comercial sempre deficitária em democracia (até 2012, um ano do caraças) e do Estado Social garantista, essas minudências nada podem contra o legado do salazarismo - aprendi com Fernando Rosas e outros -, que nos tornou apolíticos (suponho que face ao helénico entusiasmo democrático do início do século XX), o fado e a saudade (sempre surgem, à falta de saliva). Lendo o Ípsilon da semana passada descobri outra causa: a Inquisição dos séculos XV a XVIII, que segundo duas pessoas que talvez a tenham estudado e incorporado demasiado, está por detrás do suposto silêncio oprimido das gentes portuguesas do século XXI. Estou sempre a aprender.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:05






Pesquisar

Pesquisar no Blog