Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Choques na geração

por Tiago Moreira Ramalho, em 08.05.13

No Porto houve um rapaz que foi morto a tiro por um bandido que queria roubar umas moedas. O rapaz era estudante universitário e do bandido sabemos nada. A morte deu-se durante a Queima das Fitas. O bom-senso e a mais elementar humanidade levariam a que a festa se interrompesse e se fizesse apenas a bênção solene, calma, com um eventual elogio fúnebre e um lamento pesado. O que aconteceu de facto foi que, depois do leve tropeção no morto, a festa se endireitou e se encaminhou para o destino desenhado. A auto-complacência generalizada levou ao título do Público: «Marlon Correia “não teria gostado que interrompessem a festa por sua causa”». Ainda bem, porque mesmo que gostasse, Marlon Correia não veria o talvez caprichoso desejo realizado. A miséria da minha geração, antes de tudo mais, é esta.

 

Foto: JN.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:25


1 comentário

De Manuel pereia a 08.05.2013 às 21:42

Totalmente de acordo. Nos dias de hoje o que vale uma vida humana comparada com a generalizada alienaçao da juventude em eventos de merito questionavel e os interesses envolvidos com a interrupção daquela orgia alcoolica.

Comentar post






Pesquisar

Pesquisar no Blog